REABILITAÇÃO PULMONAR E ELETROESTIMULAÇÃO MUSCULAR EM PACIENTES COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC) E SUA INFLUÊNCIA NO SONO

Janaína Cristiane Módena, Luís Henrique Sales Oliveira, Fernanda Cortez Moraes

Resumo


RESUMO

A denominação DPOC surgiu devido à dificuldade de diferenciar o enfisema pulmonar e a bronquite crônica, tendo em comum à obstrução do fluxo aéreo não totalmente reversível. Esses pacientes apresentam alteração da função pulmonar e fraqueza da musculatura periférica, principalmente de membros inferiores, o que gera intolerância ao exercício levando-os a debilidade e imobilidade. Apresentam também qualidade do sono reduzida devido à hipoxemia noturna, causada por alterações ventilatórias. A reabilitação pulmonar através da eletroestimulação muscular pode ser melhor tolerada por esses pacientes por não haver limitação causada pela dispnéia. O objetivo do presente estudo foi analisar o efeito de um protocolo de eletroestimulação muscular de média frequência em pacientes com DPOC e sua influência no sono. Participaram do estudo 6 homens, idade superior a 40 anos e diagnóstico de DPOC. Foram submetidos à avaliação fisioterapêutica e aplicação do questionário de Escala de Sonolência de Epworth (ESS-BR) antes e após o protocolo de eletroestimulação. Os grupos foram divididos em grupo 1 (G1) Eletroestimulação com corrente Russa, e grupo 2 (G2) Eletroestimulação com corrente Aussie. Os eletrodos foram fixados nos pontos motores do músculo quadríceps.  Foram realizadas 8 sessões com duração de 20 minutos duas vezes por semana. A média obtida na Escala de sonolência de Epworth antes 4,66 e após 2 (G1); antes 5 e após           3,33 (G2), a média dos valores do manovacuômetro PIMáx  antes 152,5 cmH2O e após 157,5 cmH2O; PEMáx antes 98,33 cmH2O e após 112,5 cmH2O (G1); PIMáx  antes 90,83 cmH2O  e após 100,83 cmH2O; PEMáx antes 129,17 cmH2O e após 155 cmH2O (G2). Comparando os valores antes e após a aplicação da eletroestimulação muscular, notou-se melhora nas pressões PIMáx e PEMáx de ambos os grupos, alívio dos sintomas como a dispnéia e a fadiga precoce, e a influência positiva em relação ao sono em todos pacientes.

 

Palavras-chave: DPOC. Sono. Fisioterapia


Palavras-chave


DPOC. Sono. Fisioterapia. Reabilitação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9032

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000