Juventude(s) negra e a reprodução das desigualdades raciais no Brasil: políticas públicas de igualdade?

Marlene Almeida de Ataide

Resumo


O presente artigo tem como objetivo refletir criticamente acerca da categoria juventude negra que vive em condições precárias e que permanece à margem da sociedade, pois encontra dificuldades para existir como sujeitos de direitos no que se refere à inclusão no âmbito das políticas públicas consagradas de direitos, pois essas atuam de costas para esses jovens. Parte-se do pressuposto de que o racismo e as desigualdades sociais se constituem nos principais fatores que influenciam e que atingem principalmente as juventudes negras e pobres expressas a partir da segregação sócio-espacial, da discriminação racial e da vivência de pobreza. Os jovens afrodescendentes, além de vivenciarem as dificuldades tradicionais impostas socialmente, encontram barreiras adicionais devido às relações sociorraciais brasileiras. Assim, neste artigo, busca-se um espaço de reflexão, partindo do princípio de que as políticas públicas de cunho universalista têm um papel importante na redução da pobreza, porém limitado no combate à desigualdade racial. Em decorrência disso, somente com a adoção de políticas específicas é que se logrará reverter o quadro da iniquidade racial. Um dos grandes desafios que se impõe ao Estado brasileiro é de criar condições mais igualitárias para a inclusão de jovens no âmbito das políticas públicas de direitos que se destinam a eles.

Palavras chave: Juventude. Juventude negra. Desigualdades raciais. Políticas públicas.

Black youth(s) and the reproduction of racial inequalities in Brazil: public policies for equality?

 

Abstract

This article aims to reflect critically about black youth category living in poor conditions and remain on the margins of society, for they find it difficult to exist as subjects of rights with regard to the inclusion in the scope of the dedicated public rights policies because they operate with his back to these young people. This is on the assumption that racism and social inequality constitute the main factors that influence and primarily affects poor black youths expressed from the socio-spatial segregation, racial discrimination and poverty of experience The young African descent as well as experience traditional difficulties imposed socially; are additional barriers due to the Brazilian socio-racial relations. So in this article, we seek a space for reflection, assuming that public policies of universal nature play an important role in reducing poverty, but limited in combating racial inequality; as a result, only with the adoption of specific policies is that it will achieve reverse the situation of racial inequality. A major challenge that requires the Brazilian government is towards creating more equal conditions for the inclusion of young people within the public policy of rights that are meant to them.

Keywords: Youth. Black youth. Racial inequalities. Public policy.


Palavras-chave


Juventude. Juventude negra. Desigualdades raciais. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


ARCE, José Manuel Valenzuela. Vida de barro duro: cultura popular juvenil e grafite. Rio de Janeiro: UFRJ, 1999.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Planalto. Disponível em: . Acesso em: 31 dez. 2015.

_____. Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989. Planalto. Disponível em: . Acesso em: 31 dez. 2015.

_____. Brasil sem racismo. Fpabramo. Disponível em: . Acesso em: 1 jan. 2016.

BRASIL, Secretaria Nacional de Juventude. Agenda Juventude Brasil: perfil nacional sobre perfil e opinião dos jovens brasileiros. Brasília: SNJ, 2013. Disponível em: . Acesso em: 1 jan. 2016.

BRASIL sem racismo. CSBH FPABRAMO. São Paulo: s/d. Disponível em: . Acesso em: 1 jan. 2016.

DAYRELL, Juarez. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

ESCOREL, S. Elementos para análise da configuração do padrão brasileiro de proteção social: o Brasil tem um Welfare State? Cadernos Fiocruz, Série Estudos, n. 1, Política, Planejamento e Gestão em Saúde, 1993.

FLEURY, Sonia. Estado sem cidadãos: seguridade social na América Latina. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1994.

GODBOUT, J. T. Introdução à dádiva. Introdução à dádiva. Tradução de Beatriz Perrone-Moisés. Rev. bras. Ci. Soc.[online], São Paulo, v. 13, n. 38, p. 39-52, 1998. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2016.

GONZALEZ, Lélia. A juventude negra brasileira e a questão do desemprego. Pittsburgh, 28 de abril de 1979. Disponível em: . Acesso em: 1 jan. 2016.

GROPPO, Luís Antonio. Juventude: ensaios sobre a sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: DIFEL, 2000.

HERSCHMANN, Micael. Abalando os anos 90: funk e hip-hop: globalização, violência e estilo cultural. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa das Características Étnico-raciais da População (PCERP) 2008. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2015.

JACCOUD, Luciana de Barros; BEGHIN, Nathalie. Desigualdades raciais no Brasil: um balanço da intervenção governamental. Brasília: Ipea, 2002.

LOPES, R. E. Cidadania, políticas públicas e terapia ocupacional, no contexto das ações de saúde mental e saúde da pessoa portadora de deficiência, no Município de São Paulo. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, 1999.

NOVAES, Regina. Juventude na esfera pública: causas, conquistas e novas indagações. In: Juventude. CNPD – Comissão Nacional de População e Desenvolvimento. Brasília-DF: 2014, p. 26-45.

PAIXÃO, M. Desigualdade nas questões racial e social. In: BRANDÃO, Ana Paula (Co¬ord.). Saberes e fazeres, v. 1: modos de ver. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2006, p. 21-36.

RUA, Maria das Graças. Políticas públicas. Florianópolis: Departamento de Ciência da Administração – UFSC [Brasília]: CAPES; UBA, 2009.

SANTOS, Ivair Augusto Alves dos. Direitos humanos e as práticas de racismo. Brasília: Câ¬mara dos deputados, edições Câmara, 2013. Disponível em: . Acesso em: 6 jan. 2016.

SANSONE, L. Racismo sem etnicidade. Políticas públicas e discriminação racial em perspectiva comparada. Dados. v. 41, n. 4, Rio de Janeiro, 1998. Disponível em: . Acesso em: 6 jan. 2016.

SPOSITO, M. P; CARRANO, P. C. Juventude e políticas públicas no Brasil. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 24, p. 16-39, 2003.

SOUZA, J. de. Panorama da juventude negra no Brasil. Identidade! São Leopoldo, RS, v 16, n 1, jan./jun., 2011.

HOWLETT, Michael, RAMESH, M., PERL, Anthony. Política pública: seus ciclos e subsistemas: uma abordagem integral. Tradução técnica Francisco G. Heidemann. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rcd.v9i17.2719

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PORTAIS & INDEXADORES:

Academic IndexAcademic IndexAcademic Index