Economia colaborativa: reflexões a partir da literatura

Alexandre Borba da Silveira

Resumo


Oportunidades, negócios e revoluções econômicas e mercadológicas estão surgindo a partir das contribuições geradas por agentes individuais e organizacionais que estão vivendo uma nova dinâmica cada vez mais complexa e mutante. Dessa forma, surge uma tendência econômica definida como economia do compartilhamento, representada por um novo cenário em que os consumidores, ao invés de depositar produtos em suas casas, iniciam um processo de compartilhamento. A propagação desse comportamento econômico desenvolveu no mundo todo o consumo colaborativo, definido como práticas de compartilhamento tradicional, tais como escambo e doação, que, a partir da disseminação da Internet, das tecnologias e dos dispositivos móveis, estão cada vez mais presentes no cotidiano. Nesse artigo, o objetivo é apresentar uma revisão de 23 estudos internacionais e 2 nacionais que contribuem nesse contexto. É realizada uma revisão na literatura em administração e negócios a fim de se apresentar os principais conceitos abordados como um breve percurso histórico das recentes pesquisas e seus pressupostos teóricos, metodológicos e empíricos. Ao final, serão exploradas as principais implicações e lacunas que possam contribuir para o campo da administração no que se refere à economia colaborativa.


Palavras-chave


Economia do Compartilhamento; Consumo Colaborativo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v6i2.3378

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000