Desrespeito à dignidade humana: diálogos entre direito, literatura e cultura

Maiara Giorgi

Resumo


O presente artigo apresenta uma análise do conto Negrinha de Monteiro Lobato, publicado inicialmente em 1920 em um livro de contos de mesmo nome. Nessa análise, estabelece-se uma relação entre o Direito, mais precisamente os direitos fundamentais inscritos no artigo 227 da Constituição Federal, a Literatura e a Cultura, utilizando um texto literário para exemplificar e explanar o tema. A proposição do tema parte da compreensão de que o texto literário reflete a mobilidade dos processos culturais a qual atua sobre o modo como a sociedade regula, administra e representa, em suas normas de comportamento social, questões relacionadas à identidade dos indivíduos e aos laços que os vinculam. Sob esse aspecto, o conto de Lobato denuncia o desrespeito aos direitos humanos e aos direitos fundamentais expressos no artigo supracitado, que assumem relevância tanto jurídica quanto social e cultural, tendo em vista que é dever do Estado, da família e da sociedade proteger e amparar o menor. Elementos de pesquisa em doutrina e legislação serão utilizados para traçar os aspectos jurídicos presentes no tema, seguindo-se uma análise do conto proposto, tendo em vista seus aspectos jurídicos, contextuais e culturais.


Palavras-chave


Direito; Literatura; Cultura; Relações Familiares; Monteiro Lobato.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/redes.v5i2.3466

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista REDES - ISSN 2318-8081

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000


Indexadores