A CRIATIVIDADE E A IDENTIDADE NO CAMPO

Jenifer Schnorr Simão, Gabriel Ribeiro Vargas, Lúcia Regina Lucas da Rosa

Resumo


O presente artigo tem como foco os livros Concerto Campestre (1997), de Luiz Antonio Assis Brasil, e Olhai os lírios do campo (1938), de Erico Verissimo. Por meio de autores como Assis Brasil, Marcelo Spalding e José Veríssimo, serão realizadas a contextualização das obras, a análise de criatividade e a construção de identidade, focando no egocentrismo e na transgressão dos casais protagonistas de ambos os livros. 


Palavras-chave


Assis Brasil; Egocentrismo; Erico Verissimo; Texto Criativo; Transgressão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/cippus.v9i2.8905

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-9032

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000