PROTESTANTES NA TERRA DE TODOS OS SANTOS: ACORDOS, DISPUTAS E POLÊMICAS

Elizete da Silva

Resumo


Este artigo analisa a inserção dos protestantes na Bahia no século XIX e as relações estabelecidas com os católicos. A Igreja Católica manteve-se como religião oficial do Império, até a Proclamação da República. A Bahia British Church, a Igreja Presbiteriana e a Primeira Igreja Batista organizaram-se em Salvador, a sede do Arcebispado Primaz do Brasil. Eram confissões cristãs, mas em permanente tensão, revelada por meio dos discursos, das práticas e da disputa de fiéis, num cenário religioso com profunda intercessão com a política e as estruturas da sociedade. A intolerância deu a tônica e em lados opostos concorriam os papistas idólatras, como eram designados os católicos pelos protestantes, versus hereges, seguidores de seitas adventícias, como os reformados eram denominados pela igreja majoritária.


Palavras-chave


protestantes; católicos; Bahia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1587

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000