PROCESSAR O ESCÂNDALO: DISPUTAS FEMININAS E CONTROLE SOCIAL. CABILDO DE CÓRDOBA DEL TUCUMÁN, 1782-1810

Jaqueline Vassallo

Resumo


Reconstruiremos algumas circunstâncias conflitantes que tiveram como personagens principais as mulheres de Córdoba del Tucumán, no final do século XVIII, para explicar como o ambiente social e justiça,  desenvolveram estratégias para controlar alguns comportamentos decorrentes dessas tensões e que estão relacionados com as relações de gênero, a honra e a violência. Usaremos como fonte três processos  judiciais iniciados pelos tribunais jordinários de Córdoba, pela Comissão de feridas e “escândalos”, 1782-1810 (arquivo histórico província de  Córdoba), no momento em que começou a se implementar políticas fortes de controle social na jurisdição, no vice-reinado do Río de la Plata. Seguiremos as orientações teóricas desenhadas pelo Tomás Mantecón e Steve Stern no que diz respeito à noção de “escândalo”, e apelará para uma conceituação desenvolvida por Tamar Herzog, a categoria “voz comum” e a “Fama”.


Palavras-chave


mulheres; justiça colonial; escândalos; Córdoba del Tucumán; conflito

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1681

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000