A economia de imagens – Arte sacra católica depois do Vaticano II

Anna Paola Baptista

Resumo


A ânsia de depurar o espaço sagrado de toda ornamentação excessiva e sem significado, assim como a radicalização das exigências modernas quanto ao essencialismo, sinceridade e funcionalismo, nos leva a uma indagação: a década de 1960 poderia ser vista como marco de fenecimento da arte sacra nos templos católicos, com exceção da arquitetura? O artigo tenta refletir sobre a origem destes ideais, já presentes no período anterior, e o papel desempenhado pelo Concílio Vaticano II (1962-1965) nesse processo.


Palavras-chave


Arte Sacra Católica; Século XX/ Vaticano II (1962-1965); Arte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-7207.15.9

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000