Bens culturais na Marinha do Brasil: um diálogo entre gestão e arte

Norberto Stori, Romero de Albuquerque Maranhão

Resumo


A gestão dos bens culturais pelas organizações públicas e privadas tornou-se um fator estratégico para a preservação da memória organizacional, pois a memória tem sido percebida como um fator importante para a reputação das organizações, ao demonstrar como os valores e a missão institucional podem ser responsáveis, em diferentes momentos, pelo fortalecimento da imagem institucional junto ao público externo. Desta forma, o objetivo desta pesquisa exploratória é analisar, a partir de um estudo de caso, a gestão dos bens culturais em uma instituição militar.  Os resultados apontam que a gestão realizada pela Marinha ocorre de forma diferenciada em relação às demais instituições públicas e privadas que abrigam acervos culturais, pois sua estruturação está fundamentada na hierarquia militar. Além disso, que as atividades educativas realizadas nos espaços culturais e museus são direcionadas para todas as idades, e para o público interno e externo à Marinha como o intuito de ampliar o a mentalidade marítima da população.

Palavras-chave


Gestão Cultural; Forças Armadas; Museu; Espaço Cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-7207.16.38

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000