Os cemitérios artísticos como laboratórios de estudos

Luiza Fabiana Neitzke de Carvalho

Resumo


O artigo versa sobre a importância dos cemitérios do século XIX enquanto locais de experienciação e de interação com a arte escultórica funerária. Esses cemitérios praticamente não são mais usados para sepultamento e por isso devem ser convertidos em museus, propiciando o acesso às suas obras de arte. A mudança das posturas diante da morte autentica seu espaço como um local de estudos e de conhecimento. Os antigos cemitérios oferecem possibilidades para se tornarem lugares de frequência do público, mais atrativos e acolhedores do que tétricos ou mórbidos como costumam ser referenciados.


Palavras-chave


Cemitérios; Arte Funerária; Arte Cemiterial; Escultura Tumular; Porto Alegre.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-7207.16.39

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000