A escrita contemporânea do cárcere: História e literatura na voz da margem sobre a cidade

Luciana Paiva Coronel

Resumo


A literatura do cárcere constitui objeto privilegiado para o estudo das relações entre a História e a Literatura no terreno das narrativas brasileiras contemporâneas. Tendo como objeto central as obras Memórias de um sobrevivente, de Luiz Alberto Mendes, e Diário de um detento, de Jocenir, o presente trabalho busca analisar a natureza híbrida da sua forma, que comporta elementos de ficção, depoimento, testemunho e autobiografia. Ao mesmo tempo em que diz muito sobre a História e as práticas sociais de reclusão social vigentes na rotina violenta dos presídios do Brasil, este conjunto de escritos não deixa de apresentar densidade literária, aspecto para o qual contribuem os elementos autobiográficos que os compõem, bem como a perspectiva da narração da experiência, sua transposição para a esfera da linguagem.


Palavras-chave


Escrita do Cárcere; Literariedade; Testemunho; Documento Histórico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000