Criptojudaísmo e turismo cultural: Uma análise sob a perspectiva da semiótica da cultura

Maria Manuel Baptista, Paulo Paulo Carrelhas

Resumo


Este estudo analisa a história de uma pequena comunidade judaica, situada em Belmonte, Portugal, que resistiu durante cerca de 300 anos, a uma violenta repressão da Inquisição portuguesa, através da manutenção de práticas criptojudaicas secretas, que constituem uma forma de judaísmo híbrido, único no mundo. Procuramos através do paradigma da semiótica da cultura, compreender se a comunicação intracultural e intercultural entre as atuais comunidades judaicas e não judaicas, constituem ou não fenómenos coadjuvantes ou obstáculos na alavancagem da construção de um produto de turismo cultural.


Palavras-chave


Criptojudaísmo; Cristãos-Novos; Semiosfera; Comunidade Judaica; Turismo Cultural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000