PATRIMÔNIO, ARQUITETURA E ESTÉTICA URBANA EM FLORIANÓPOLIS A PARTIR DE 1930.

Sabrina Fernandes Melo

Resumo


Propõe-se aqui uma discussão sobre algumas manifestações arquitetônicas ocorridas em Florianópolis a partir de 1930. Edificações que representavam de certa forma, a modernidade da forma e o despojamento estético almejado naquele momento pela cidade-capital que buscava se desvincular do passado colonial inscrito na paisagem edificada. Essa arquitetura do entremeio, localizada entre o período colonial e neocolonial e a arquitetura modernista não é discutida enquanto patrimônio edificado da cidade. O que ocorre é um hiato, ou um salto entre essas temporalidades e manifestações que não são colocadas no debate sobre patrimonialização e tombamento.

 

 


Palavras-chave


Palavras-chave: Florianópolis, arquitetura, Patrimônio.

Texto completo:

EM PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/316

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000