A diáspora africana e a resistência dos tambores: elementos da sociedade Iorubá presente nas religiões afro-brasileiras

Wagner dos Santos Chagas

Resumo


O presente texto tem o objetivo de apresentar como as religiões afro-brasileiras representam movimentos de preservação e ressignificação da estrutura societária dos povos iorubás no Brasil. A diáspora africana, durante o período da escravidão mercantil, foi responsável pela chegada ao Brasil de milhões de africanos provenientes de vários grupos étnicos como os bantu e os iorubás. As religiões de matriz afro representaram uma forma de resistir a destruição das características religiosas, sociais e culturais desses povos. Nas comunidades de terreiro, foi desenvolvido um processo de preservação e de ressignificação das estruturas sociais, culturais e religiosas dos povos iorubás. A organização do culto, das estruturas hierárquicas, dos espaços físicos, da composição linguística e cultural presente no candomblé, no Batuque ou Nação, por exemplo, possuem marcas indeléveis dos iorubás.


Palavras-chave


História Africana e Afro-brasileira; Religiosidade Africana e Afro-brasileira; Diáspora Africana; Povos de Terreiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/mouseion.v0i36.7205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000