Museus interativos como estratégia para conservação do patrimônio edificado: o caso do Paço do Frevo, Recife/PE

Kainara Lira dos Anjos, Renata Carlos de Oliveira Gonçalves

Resumo


Este artigo aponta resultados de um trabalho de conclusão de curso cuja análise da concepção arquitetônica influencia na construção da ambiência em museus interativos. Para esse estudo, seu desenvolvimento corresponde a um estudo qualitativo, resultado de uma interdisciplinaridade relacionada ao desenvolvimento de exposições temáticas com foco na construção da experiência do visitante, bem como a estratégia de museificação para a conservação do patrimônio edificado. Nessa perspectiva, buscou-se compreender como os elementos que compõem estes ambientes possibilitam, com a ajuda da interatividade, promover experiências imersivas e multissensoriais aos usuários. Para isso, a base teórica e metodológica analisou para além do espaço arquitetônico, mas sim, utilizando a psicologia ambiental (usuário versus ambiente). Metodologicamente, para discutirmos um exemplo, foi escolhido o Paço do Frevo localizado no Recife, baseando-se em critérios regionais e de adaptação de uso. Assim sendo, após avançar na compreensão da experiência e dos fatores que a influenciam, apresentamos um exemplo de como o patrimônio edificado pode ser conservado a partir desse tipo de reversão de proposta.


Palavras-chave


Museificação; Patrimônio Edificado; Patrimônio Cultural; Museus Interativos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/mouseion.v0i39.9074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000