A ETNOBOTÂNICA E AS PLANTAS MEDICINAIS SOB A PERSPECTIVA DA VALORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO TRADICIONAL E DA CONSERVAÇÃO AMBIENTAL

Paulo Henrique Silva, Mirella de Sousa Barros, Ykaro Richard Oliveira, Maria Carolina de Abreu

Resumo


A etnobotânica, ciência que objetiva analisar as interações planta/homem coexistentes nos ecossistemas dinâmicos, firma-se como um elo entre o saber acadêmico e o conhecimento tradicional. A utilização de plantas medicinais apresenta-se como uma das principais práticas propagadas pela cultura popular, representando, muitas vezes, o único recurso terapêutico de várias comunidades. Deste modo, este estudo teve por finalidade, através de um levantamento bibliográfico, abordar de forma crítica e objetiva a etnobotânica e as plantas medicinais a partir da valorização do conhecimento tradicional e da conservação ambiental, haja vista que o conhecimento tradicional tem contribuído para a divulgação das virtudes terapêuticas, e o interesse pelo mesmo tem assumido novas tendências, a fim de enfrentar os problemas socioambientais contemporâneos que demandam emergência de soluções interdisciplinares para lidar. Assim, resgatar o conhecimento sobre plantas medicinais e seus métodos terapêuticos torna-se uma forma de registro do aprendizado informal, que, posteriormente, pode ser utilizado para valorização da medicina popular. Com isso, é possível perceber a relevância da etnobotânica quanto à valorização do conhecimento tradicional com a possível integração deste com os conhecimentos científicos, funcionando a mesma como uma ferramenta eficaz e eficiente no que tange às práticas, uso e manejo sustentável dos recursos vegetais.

 


Palavras-chave


Conhecimento Popular; Valorização da Medicina Popular; Problemas Socioambientais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-8858.12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.