PROPRIEDADES QUÍMICAS DOS SOLOS DE UMA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA SOB PROCESSO DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL

Carla Deisiane de Oliveira Costa, Marlene Cristina Alves, Antônio Pádua Sousa, Hélio Ricardo Silva

Resumo


O manejo inadequado dos solos tem sido a principal causa dos processos erosivos em bacias hidrográficas. Estas áreas apresentam, devido a estes processos, degradação química dos solos decorrente da perda de nutrientes e ausência de adubação. Este trabalho teve por objetivo avaliar o estado de degradação das propriedades químicas dos solos da sub-bacia Dois Córregos. Os solos mais representativos da sub-bacia são o Latossolo Vermelho e o Argissolo Vermelho. As análises foram realizadas em amostras de dez locais da sub-bacia, sendo oito localizados no Latossolo e dois no Argissolo, e em cada local cinco repetições, constando-se respectivamente os seguintes usos: três áreas com pastagens, sendo duas no Argissolo e uma no Latossolo, três áreas com eucalipto de 5 anos e quatro áreas com eucalipto aos 6 meses recém-transplantado, todos no Latossolo. O processo de degradação pode ser identificado na sub-bacia Dois Córregos pela deterioração nas propriedades químicas do solo, com baixos teores de matéria orgânica, fósforo e bases trocáveis, além dos altos teores de alumínio em todos os usos do solo. Os solos da área em estudo são arenosos, apresentando naturalmente baixo teor de matéria orgânica e capacidade de troca de cátions. O manejo do solo quanto à adubação é de grande importância para a melhoria da cobertura vegetal, devido à degradação química em que se encontram os solos da sub-bacia, e também por estes serem arenosos e bastante suscetíveis a processos erosivos.

 


Palavras-chave


Uso e Manejo do Solo; Fertilidade do Solo; Degradação Química do Solo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-8858.15.10

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.