FITOSSOCIOLOGIA E DISTRIBUIÇÃO DIAMÉTRICA DE UMA ÁREA DE CERRADO SENSU STRICTO, DUERÉ-TO

Virgílio Lourenço Silva Neto, Alessandro Lemos de Oliveira, Rômullo Quirino de Souza Ferreira, Priscila Bezerra de Souza, Marcelo Ribeiro Viola

Resumo


O objetivo desse trabalho consistiu em realizar um levantamento fitossociológico e avaliar a estrutura diamétrica de um fragmento de cerrado sensu stricto, Dueré-TO. Foram alocadas sistematicamente 20 parcelas permanentes de 10 x10 m cada, distanciadas 5 m entre si, perfazendo uma área amostral total de 2000 m². Nas parcelas, foram amostrados todos os indivíduos arbustivo-arbóreos vivos e mortos em pé com Circunferência a Altura do Peito CAP (medida a 1,30 m do solo) ≥ a 15 cm. Os dados básicos, obtidos das 20 parcelas, foram analisados para fins de obtenção da matriz que relaciona o número de árvores, por hectare, da i-ésima espécie na j-ésima classe de diâmetro. Foram amostrados 248 indivíduos, dos quais 230 vivos e 18 mortos em pé, distribuídos em 41 espécies, representados em 24 famílias. A altura média da vegetação foi estimada em 5,82 m, já o diâmetro médio foi de 12,1 cm e uma área basal total de 9,24 m² ha-1. O índice de diversidade de Shannon (H’) encontrado foi de 3,31, e equabilidade de Pielou (J’), 0,86. Foi observada a presença de dois padrões de distribuição diamétrica presentes no fragmento de cerrado sensu stricto analisado, um em J invertido e o outro com uma distribuição diamétrica descontínua. A distribuição diamétrica da comunidade vegetal apresentou formato de J-invertido. A distribuição das alturas se concentrou nas classes intermediárias.



Palavras-chave


Classes de Diâmetro; Diversidade Florística; Savana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-8858.16.24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.