ESTIMATIVA DA ALTURA DE ESPÉCIES FLORESTAIS EM REGENERAÇÃO NATURAL UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS

Emanuel França Araújo, Milton Marques Fernandes, Jeferson Pereira Martins Silva, Sustanis Horn Kunz, Marcia Rodrigues de Moura Fernandes

Resumo


O uso de redes neurais vem sendo utilizado em vários ramos da ciência. Em estudos de vegetação as redes neurais têm sido utilizadas principalmente para estimativa de biomassa aérea, altura e diâmetro de indivíduos arbóreos, porém, existem poucos estudos com a regeneração natural. Neste contexto, objetivou-se estimar, por meio de redes neurais artificiais, a altura (H) das espécies regenerantes em uma área de um fragmento de Floresta Ombrófila Semidecidual. A base de dados foi proveniente de indivíduos de espécies arbóreas da regeneração de 20 parcelas de 10 m2 (2 x 5 m), no município de São Cristóvão, SE. Para estimativa da H total por redes neurais artificiais foram testadas redes do tipo Multilayer Perceptron. A RNA foi eficiente na estimativa da H do estrato regenerativo em uma área de um fragmento de Floresta Ombrófila Semidecidual. A RNA 12, com 14 neurônios foi mais eficiente para estimar a altura das espécies mais abundantes na área.


Palavras-chave


Floresta Atlântica; Sucessão Secundária; Inteligência Artificial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rca.v14i3.6142

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.