O BARBEIRO E O RESÍDUO: UMA ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS EM UMA PEQUENA BARBEARIA DE NOVO HAMBURGO/RS.

Eduardo Herzer, Mara Cristina Borges, Dusan Schreiber, Vanusca Dalosto Jahno

Resumo


O mercado de serviços de estética no Brasil cresceu consideravelmente e o homem brasileiro é segundo maior consumidor de serviço de estética e produtos de cosmética no mundo. As barbearias cumprem um papel social no meio urbano por meio de suas atividades, mas em função da falta de regulação no que tange a resíduos sólidos para este setor, o gerenciamento dos resíduos acaba se tornando inadequado. Frente a isso, este estudo de caso em como objetivo descrever o gerenciamento de resíduos em uma barbearia de pequeno porte de Novo Hamburgo e propor ações de melhorias com base nos achados teóricos. Pode-se notar que existem algumas dificuldades no que tange a destinação dos resíduos, mas outras atividades como separação, segregação e armazenagem dos resíduos podem ser melhoradas por meio de pequenas ações, além do repensar e reutilizar materiais que podem diminuir o impacto ambiental e gerar ganhos financeiros e estratégicos ao empreendedor.


Palavras-chave


Barbearia. Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Resíduos de Serviços de Estética

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. 1990. NBR N.º 11174. Rio de Janeiro, RJ. p.

_____ 1992. NBR N.º 12235. Rio de Janeiro, RJ.

_____ 2004. NBR N.º 10004. Rio de Janeiro, RJ.

ARAÚJO, L. F. S; DOLINA, J. V; PETEAN, E.; MUSQUIM, C. A; BELLATO, R.; LUCIETTO, G. C. 2013. Diário de pesquisa e suas potencialidaddes na pesquisa qualitativa em saúde. Revista Brasileira Pesquisa Saúde, 15, (3), 53-61. Disponível em: < http://periodicos.ufes.br/RBPS/article/viewFile/6326/4660 >. Acesso em 15 de abril de 2018.

ABHPEC - Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Estática. 2017. PANORAMA DO SETOR 2017. Disponível em . Acesso em 15 de abril de 2018.

ALKMIM, E. B. 2015. Conscientização Ambiental E A Percepção Da Comunidade Sobre A Coleta Seletiva Na Cidade Universitária Da UFRJ. (Dissertação de Mestrado de Engenharia Urbana)- Universidade Federal do Rio de Janeiro. Disponível em http://www.dissertacoes.poli.ufrj.br/dissertacoes/dissertpoli1443.pdf

BRASIL. 2004. Resolução ANVISA RDC Nº 306, de 07 de Dezembro de 2004. Disposição sobre o regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.

BRASIL. 2005.Resolução CONAMA Nº 358, de 29 de Abril de 2005. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos de serviços de saúde e dá outras providências.

BRASIL. 2010. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficialda União, 3 de agosto de 2010. Seção 1, Atos do Poder Legislativo. Imprensa Nacional.

BAUMAN, Z. 2008. Vida para consumo: A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

CAFURE, V. A, GRACIOLLI, S. R. P. 2015. Residues of health services and their environmental impacts: a bibliographical revision. Interações [online], 16, (2), 301-314.

CAMPOS, H. K. T. 2012. Renda e evolução da geração per capita de resíduos sólidos no Brasil. Eng. Sanit. Ambient. [online], 17, (2), 171-180. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/esa/v17n2/a06v17n2>. Acesso em 15 de abril de 2018.

CANIATO, A. M. P. NASCIMENTO, M. L. V. 2010. A subjetivação da sociedade de consumo: do sofrimento narcísico em tempos de excesso e privação. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 62, (2), 25-37.

CARVALHO, J. D. R. 2010. Vaidade Masculina: um estudo sobre a mudança de hábitos do homem contemporâneo. (Monografia do Curso de Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda) Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Disponível em < http://www.repositorio.uniceub.br/bitstream/123456789/1964/2/20486748.pdf>. Acesso em 12/03/2018.

CHIARAMONTE, R. C., CALHEIRO, D. 2016. Proposta de um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos em um Salão De Beleza da Cidade de São Leopoldo/Rs. In 7º FÓRUM INTERNACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS, PORTO ALEGRE, DE 15 A 17 JUNHO DE 2016.

DACROCE, N. P. D.; FUJIHARA, H. M. L.; BERTOLINI, G. R. F. 2016. Resíduos de Oficina Mecânica: proposta de gerenciamento de resíduos sólidos – LP Radiadores e Baterias Ltda. Revista da Micro e Pequena Empresa, 10, (2), 97-113. Disponível em . Acesso em 12/03/2018.

DOMINGOS, D. DE C. BOEIRA, S. L. 2015. Gerenciamento de resíduos sólidos urbanos domiciliares: análise do atual cenário no município de Florianópolis. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade- GeAS, 4, (3), 14-30. Disponível em < www.revistageas.org.br/ojs/index.php/geas/article/view/275 Acesso em 12/03/2018.

FEPAM - Fundação Estadual De Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler. 2018. - Sistema de Gerenciamento e Controle de Resíduos Sólidos Industriais (SIGECORS). Disponível em < http://www.fepam.rs.gov.br/central/formularios/planilhas.asp> Acesso em 20/06/2018

FERREIRA, M. E. C., CASTRO, A. P. A., GOMES, G. A 2005. Obsessão Masculina pelo Corpo: malhado, forte e sarado. Revista Brasileira da Ciência do Esporte, 27, (1), 167-182. Disponível em . Acesso em 12/03/2018.

FLORES, B.A.; KEMERICH, P.D.C.; SHROEDER, J.K.; PIOVESAN, M.; BORBA, W.F. 2014. Consciência ambiental relacionada aos resíduos sólidos urbanos em Faro-Portugal. Revista Monografias Ambientais – REMOA. 14, (1) 2909–2919. Disponível em < https://periodicos.ufsm.br/remoa/article/download/10935/pdf>. Acesso em 12/03/2018.

FIGUEIREDO, B. G. 1999. Barbeiros e cirurgiões: atuação dos práticos ao longo do século XIX. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online], 6, n.(2), 277-291. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-59701999000300003&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em 12/03/2018.

FUKELMAN, C., LIMA, P.S. 2008. Ofícios Ambulantes. Catálogo do Mao.

GROSSI, R. F. 2004. Dos físicos aos barbeiros: aspectos da profissão médica nas minas setecentistas. História & Perspectivas, 1, (30), 255-282.

GIL, A. C. 1999. Métodos e técnicas de pesquisa social. (5. ed.) São Paulo: Atlas.

LEAL, V. C. L. V., CATRIB, A. M. F., AMORIM, R. F., MONTAGNER, M. A. 2010. O corpo, a cirurgia estética e a saúde coletiva: um estudo de caso. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 15, (1), 77-86.

OLIVEIRA, N. R. N., RODRIGUES. M. V., GADELHA, P. M. B., PINHEIRO C. D. P. 2010. Metodologia De Apuração Dos Custos Do Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais mm uma Montadora de Veículos. In XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SÃO CARLOS, SP, BRASIL, 12 A15 DE OUTUBRO.

OLIVEIRA, K. A.; CORONA, H. M. P. A 2008. Percepção Ambiental Como Ferramenta De Propostas Educativas E De Políticas Ambientais. ANAP Brasil Revista Científica, 1, (1), 53-72. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2011.

OLIVEIRA, T. B., JUNIOR, A. C. G. 2016. O Planejamento Municipal na Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos E Na Organização Da Coleta Seletiva. Revista Eng Sanit Ambiental [online]. 21, (1), 55-64. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/esa/v21n1/1413-4152-esa-21-01-00055.pdf >. Acesso em: 10 jan. 2011.

PERSICH, J. C., SILVEIRA, D.D. 2011. Gerenciamento de Resíduos Sólidos - A Importância da Educação Ambiental no Processo de Implantação da Coleta Seletiva de Lixo – O Caso De Ijuí/Rs. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. 4, (4),416-426.

PETERLE, K. Z. 2017. Víntage e Retrô nas Barbearias atuais. Revista Especialize On-line IPOG, 14 (1), 1-24. Disponível em Acesso em 20/04/2018.

PRODANOV, C. C., FREITAS, E. C. 2013. Metodologia do trabalho científico: Métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. (2. ed.) Novo Hamburgo: Feevale.

PINFOLD, W. 2000 Un buen afeitado: la búsqueda diaria de la perfección. Colonia: Könemann Verlagsgesllschaft mbH.

ROCHA, M. C. M. G., SILVEIRA, F. L. A. 2013. “Como Vai Ser O Corte?”: As Memórias do Barbeiro Henrique no Bairro do Comércio, Belém – Pa. Iluminuras, 14, (34), 231-252, Disponível em Acesso em 20/04/2018.

SÁ, A. F. A.; TELES, E. L. 2008. Cabelo, barba e bigode : Memória dos barbeiros em Sergipe (1960-2007). Ponta de lança (UFS), 2, 113-124.

Salgado, T. S. 1998. Barbeiros-sangradores e curandeiros no Brasil (1808-28). Hist. cienc. saude-Manguinhos [online], 5, (2), 349-374.

SANTOS, G. S. 2005. A arte de sangrar na Lisboa do antigo regime. Tempo, 10, (19), 43-60

SCHNEIDER, V. E. 2004. Manual de gerenciamento de resíduos sólidos em serviços de saúde. (2. ed.) Caxias do Sul: EDUCS.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio Às Micro e Pequenas Empresas 2014. Boletim: Centros de Estética Para O Público Masculino.

_______. 2016. Série Empreendimentos Coletivos: cooperar para competir. Disponível em http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/serie-empreendimentos-coletivos-cooperar-para competir,2fa5438af1c92410VgnVCM100000b272010aRCRD. Acesso em 30/06/2016

SILVEIRA, F. L. A., SOARES, P. P. M. A. 2007. O ofício de barbeiro em Icoaraci (PA), diálogos com seu Jorge. Iluminuras, 17, 01-31.

SOARES, V. D. M. RODRIGUES, M. S. 2016. Plano de gestão de resíduos sólidos em um salão de beleza. ScientiaTec: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia do IFRS – Campus Porto Alegre, 3, (2), 3-24.

STEFANO, N. M., GODOY, L. P. 2009. Analisando a Percepção dos Clientes e Gerentes de uma Organização Prestadora de Serviços. Revista Iberoamericana de Engenharia Industrial, 1, (2), 119-135.

YIN, R. K. 2010. Estudo de caso: planejamento e métodos. (4. Ed). Porto Alegre,RS: Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rca.v15i3.6482

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.