MAPEAMENTO DOS INCÊNDIMAPEAMENTO DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS NO BIOMA PANTANAL E BACIA DO ALTO PARAGUAI ENTRE 2018 E 2019OS FLORESTAIS NO BIOMA PANTANAL E BACIA DO ALTO PARAGUAI ENTRE 2018 E 2019

Aline Paiva Moreira, Antônio Conceição Paranhos Filho, Eliane Guaraldo

Resumo


Na região da Bacia do Alto Paraguai e do bioma Pantanal, as queimadas são utilizadas por comunidades tradicionais e produtores rurais para estimular a rebrota das pastagens e a limpeza de novas áreas agrícolas, levando a perda de nutrientes, compactação e erosão dos solos, afetando enormes áreas. Dessa forma, o objetivo desse artigo foi avaliar o emprego dos dados de focos de calor do Banco de Dados DPI/INPE/BD Queimadas (Divisão de Processamento de Imagens/Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais/Banco de Dados de Queimadas), associado aos produtos MOD13Q1 e MCD64A1, do sensor MODIS, para proporcionar uma perspectiva construtiva de prevenção e de combate às queimadas, cujo objetivo cadência pressões, principalmente, aos remanescentes florestais e, por conseguinte, à qualidade ambiental. Os resultados demonstraram que as queimadas irromperam nos meses entre julho a outubro, no período de estudo, mais intensamente no ano de 2019 e que o monitoramento das mudanças na vegetação por meio dos produtos MOD13Q e MCD64A1 apresentaram-se como uma alternativa para acompanhamento de mudanças ambientais, tendo em vista as variadas resoluções espaciais e a correção atmosférica, bem como a distribuição gratuita dos produtos pela internet. Dessa forma, é possível prever a intensidade dos eventos de queimadas, permitindo aos gestores públicos o desenvolvimento de medidas de prevenção e manejo dos incêndios florestais no bioma.

 


Palavras-chave


Probabilidade de Incêndio; Dano Ambiental; Mudanças Climáticas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rca.v15i2.6898

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.