Avaliação nutricional de policiais militares de uma companhia em Sobral, Ceará, Brasil

Maria Nathália Siva de Paula, Francisca Jayne Medeiros Nobre, Jorge Luis Pereira Cavalcante

Resumo


Introdução: Os policiais militares são responsáveis por garantir a ordem pública. Entretanto, o seu trabalho possibilita a exposição a ambientes perigosos, com violência e locais insalubres. Assim, há um efeito negativo à saúde destes profissionais. Objetivo: Avaliar o estado e os riscos nutricionais em policiais militares. Métodos: Estudo descritivo, exploratório com abordagem quantitativa, com 75 policiais militares. Foram coletados dados antropométricos (peso, altura, índice de Quételet e circunferência abdominal), dietéticos (recordatório de 24 horas, energia e macronutrientes), pressão arterial, nível de escolaridade, estado civil, remuneração, carga horária de trabalho, consumo de bebidas alcoólicas e tabaco, e atividade física. A adequação nutricional foi classificada conforme recomendações da Dieterary Reference Intakes. Resultados: Houve excesso de peso em 75% dos participantes; 62,7% com circunferência abdominal elevada; 66,7% em uso de bebida alcoólica; 65,7% praticavam atividade física regular; e consumo energético médio de 1715,2 Kcal/dia. Cerca de 64% fazia uso salada e 48% consumiam frutas diariamente.FConclusão: Os dados encontrados mostram que há um alto índice de sobrepeso e obesidade nos policiais militares, com risco de desenvolverem doenças metabólicas e respiratórias.


Palavras-chave


Saúde; Índice de Massa Corporal; Qualidade de Vida; Saúde do Trabalhador.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v8i3.5763

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000