“AUSENTE COMO SI FOSSEIS PRESENTE”. PERDÃO, MEMÓRIA, ESCRIVÃO, CHILE, s. XVI-XVIII

Aude Argouse

Resumo


A exploração de arquivos de escrivãos em Santiago de Chile entre a segunda metade do século XVI e o início do século XVIII revela cartas de perdão outorgadas pela parte ofendida para liberar o acusado do processo judicial. Considera-se que essas cartas não apenas formam parte de processos  judiciais: são também acordos entre as partes que revelam práticas de escrivãos. Em conjunto com outros textos indicando a cordialidade entre as partes, a leitura desses documentos leva a interrogações sobre práticas de justiça alternativas a aplicação de uma sentença.

Palavras-chave


perdão; ferida; divida; escrivão; acordo

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1676

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000