A Casa Generalícia dos Carissimi em Via Aurelia durante a Segunda Guerra Mundial, lugar de memória dolorosa e fraternidade

Diego Antonio Muñoz, Daniele de Meo

Resumo


Durante a Segunda Guerra Mundial os Irmãos que formam a Comunidade da Casa Generalícia, na Via Aurelia 202 (hoje 476), Roma, ofereceram suas dependências para atender a feridos de guerra. No período de 1941-1944, esta Casa se transformou no Hospital São José, e logo passou a Centro Mutilati Principessa del Piemonte (Centro dos Mutilados Princesa do Piemonte). Posteriormente, no ano de 1944, passou a ser um Feldlazareth (Hospital de campanha), do Reich e, finalmente, depois da fuga dos alemães de Roma, no 48th British General Hospital (48º Hospital Geral Britânico). Os Irmãos foram registrando sua experiência, como testemunhos privilegiados do trauma dos feridos de guerra. A Casa, como lugar de memória de dor e fraternidade, conserva em seus arquivos o esforço de uma comunidade que, durante e, sobretudo, no fim do conflito bélico, reconstrói sua experiência para fortalecer sua identidade e coerência.


Palavras-chave


Memória, Lugar de Memória, Casa Generalícia, Irmãos das Escolas Cristãs, Feridos e Mutilados de Guerra.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1981-7207.16.23

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000