A virtualização da memória: linguagem, memória e imaginação

Lucas Costa Roxo

Resumo


Hoje, rememorar oralmente parece ter sido substituído por imagens. Estaria a memória se virtualizando? Neste artigo, pretende-se ir além de uma categorização da memória, da linguagem e da imaginação. O objetivo é explicitar as relações subjacentes a elas para alcançar seu sentido hermenêutico. O que a memória, a linguagem e a imaginação têm em comum em sua natureza? Qual, ou quais as consequências para a constituição da identidade do sujeito e sua existência? A investigação é filosófica e hermenêutica. A metodologia usada é a interpretação. Os resultados da investigação são: (a) a memória, pelo processo imagético desencadeado pela mídia, está se virtualizando; (b) memória e imaginação são formas de linguagem; (c) na imagem, encontra-se o elemento reflexivo e gerador de sentido da linguagem, da memória e da imaginação; (d) o virtual se configura como via privilegiada de constituição da subjetividade.

 


Palavras-chave


Virtualização da Memória; Linguagem; Imaginação

Texto completo:

em PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000