SITUAÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL: ESTUDO DE CASO DE CAPÃO DA CANOA, RIO GRANDE DO SUL

Daiana Maffessoni, Eloisa Francisco Fernandes

Resumo


A indústria da construção civil é responsável por impactos ambientais, sociais e econômicos consideráveis, pois possui uma posição de destaque na economia brasileira. A Resolução CONAMA 307 classifica os resíduos da construção civil como classe A (inertes), B (recicláveis), C (não recicláveis) e D (perigosos). O trabalho foi realizado no município de Capão da Canoa/RS, dispondo sobre a análise dos planos de gerenciamento de resíduos de construção e demolição, avaliação da percepção ambiental dos geradores e identificação de potenciais problemas quanto ao gerenciamento e cumprimento da legislação vigente. Os resíduos classe A são os mais gerados, os resíduos classe C estão sendo destinados incorretamente e carece-se de alternativas locais para a reciclagem de gesso. Os empreendedores da construção civil apresentaram consciência quanto as formas de classificação e disposição desses resíduos. A redução da geração de resíduos na fonte e a substituição de matérias primas por outras mais rentáveis são uma boa alternativa.


Palavras-chave


Plano de Gerenciamento; Resíduos da Construção Civil; Percepção Ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/rca.v13i2.4935

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-8858

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000

"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada." Immanuel Kant.