ENTRE FACAS E CHAIRAS - UM ESTUDO SOBRE A APRENDIZAGEM BASEADA EM PRÁTICA DE AÇOUGUEIROS

Bruna Rodrigues, Debora Azevedo

Resumo


A abordagem de Aprendizagem Organizacional baseada em prática define o conhecimento como situado e socialmente construído. Por influência da abordagem estética, considera que o praticante estabelece uma relação com a sua prática por intermédio de suas capacidades perceptivo-sensoriais e pelo exercício do julgamento estético. Sob este prisma, este artigo se propõe a compreender o processo de formação de profissionais açougueiros. Dadas as características artesanais dessa profissão e a pequena oferta de cursos de formação, muitas vezes esses profissionais são formados dentro das organizações, em processos mais ou menos estruturados. Para investigar esse fenômeno, foi realizada uma pesquisa qualitativa em cinco filiais de uma distribuidora alimentícia, todas localizadas na região do Vale dos Sinos, Rio Grande do Sul. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, observação não participante e análise de documentos, e foram submetidos à Análise de Conteúdo. O estudo permitiu identificar que na organização estudada a aprendizagem dos açougueiros é sustentada pela prática, sendo o conhecimento sensível e o julgamento estético provedores do conhecimento e da produção e reprodução social. Observou-se a falta de estruturação do processo de aprendizagem ao qual os novos profissionais são submetidos. No entanto, os praticantes percebem-se como artífices, uma vez que ancoram sua prática na beleza que seu significado representa.

Palavras-chave


Aprendizagem Organizacional; Prática; Conhecimento sensível; Estética

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1108

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000