APEANDO DO CAVALO: UM ESTUDO DO ARRANJO VITIVINICULTOR DO MUNICÍPIO DE ENCRUZILHADA DO SUL (RS)

Natália Gomes da Silva, Jefferson Marlon Monticelli, Juliana Durayski, Cyntia Vilasboas Calixto

Resumo


Este estudo buscou verificar se o conjunto de empresas vitivinícolas de Encruzilhada do Sul pode ser considerado um Arranjo Produtivo Local (APL). Trata-se de um ramo produtivo em que características naturais da matéria-prima (uvas) são bastante relevantes para que o produto (vinho) seja de qualidade e diferenciado em termos de mercado. Foram avaliados especialmente aspectos de natureza histórica e de proximidade geográfica. O método adotado foi qualitativo, englobando 12 entrevistados – atores que interagem direta ou indiretamente com a produção vitivinícola no município. A partir das entrevistas, foram identificados fatores que podem contribuir para o desenvolvimento e a competitividade deste arranjo. Os resultados obtidos sugerem que, embora exista um conjunto de atores que possa contribuir para a formação de um APL, com predisposição à cooperação, há carência de um agente integrador e de uma estrutura de governança local que fortaleçam as instituições e que as façam interagir.

 


Palavras-chave


Vitivinicultura; Arranjos Produtivos Locais; Governança.

Texto completo:

PDF

Referências


.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2316-5537.16.15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000