Uma avaliação da flexibilização da jornada de trabalho na Universidade de Brasília

Alexandre Nascimento de Almeida, André Nunes, Celso Vila Nova de Souza Junior

Resumo


A flexibilização da jornada de trabalho pode gerar benefícios institucionais e individuais. Todavia, a efetividade da implementação dessa política demanda planejamento e conhecimento da instituição. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar as vantagens e desvantagens da política de flexibilização com redução da jornada de trabalho na Universidade de Brasília (UnB). Para tanto, os servidores da UnB responderam um questionário e indicaram o seu grau de concordância para seis variáveis relacionadas às vantagens e cinco relacionadas às desvantagens dessa política. A análise dos dados contou com gráficos Box Plot e o teste não paramétrico de Mann-Whitney. As principais vantagens foram relacionadas a um aumento de tempo livre do servidor em horário comercial, redução de interrupções no trabalho e melhor atendimento no período diurno e noturno da universidade. Entre as desvantagens analisadas, a necessidade da contratação de servidores para a implementação adequada da política se destacou. Em geral, os servidores da UnB concordaram com todas as vantagens analisadas e minimizaram os problemas decorrentes das possíveis desvantagens.


Palavras-chave


Gestão de Pessoas; Administração Pública; Organização do Trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v10i1.7414

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000