Mercúrio e Amálgama Odontológico: Implicações para a Saúde Coletiva

Ana CC Magrini Prampero, Julio Cezar Rubin de Rubin, Sergio Luís Prampero

Resumo


A contaminação ambiental e as exposições ocupacionais por mercúrio estão relacionadas a diversos problemas de saúde desde o período fetal. Pelo fato do amálgama ser um material restaurador amplamente usado em odontologia, em virtude da sua facilidade de utilização e do baixo custo, o objetivo deste trabalho foi elaborar uma revisão bibliográfica sobre os aspectos ambientais, ocupacionais e toxicológicos da contaminação mercurial. Foi realizada uma revisão utilizando as bases de dados Medline, ISI e LILACS cobrindo o período de 2004 a 2015. O mercúrio está relacionado à redução do crescimento ponderal e desenvolvimento cognitivo de crianças, bem como a distúrbios psico-afetivos, autismo, doença de Alzheimer, infertilidade masculina e problemas cardiometabólicos. Embora a contribuição das amálgamas dentárias para a liberação de mercúrio não seja tão expressiva comparada à contaminação por atividades de garimpo e outras fontes, seu uso deve começar a ser restrito para reduzir as emissões de mercúrio.


Palavras-chave


Amálgama; Contaminação por mercúrio; Toxicidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2317-8582.16.24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000