Síndrome metabólica e a atividade física em adolescentes: uma revisão integrativa

Francisco Monteiro Loureiro Neto, José Wictor Pereira Borges, Thereza Maria Magalhães Moreira, Márcia Maria Tavares Machado, Ricardo Hugo Gonzalez

Resumo


O objetivo foi analisar o impacto da atividade física na saúde de crianças em adolescentes com algum critério para síndrome metabólica. Foi realizada uma revisão integrativa com busca pareada na base de dados Medline (Medical Literature Analysis and Retrieval System Online) via PubMed. Foram analisados 13 artigos que atendiam aos critérios de inclusão. Os resultados dos estudos primários com intervenção mostraram que programas de prática de atividade física moderada a vigorosa reduzem a prevalência e melhora os indicadores relacionados a síndrome metabólica. Inatividade física, sedentarismo e baixa aptidão aeróbica mostraram-se fatores de risco aumentando as chances para a síndrome metabólica e seus componentes. Esta revisão permitiu mostrar o impacto da prática da atividade física em crianças e adolescentes com algum dos critérios da síndrome metabólica sendo útil para o delineamento de modelos interventivos mais eficientes, com foco na prática da atividade física moderada a vigorosa e a redução do sedentarismo.


Palavras-chave


Exercício; Assunção de Riscos; Síndrome Metabólica; Criança; Adolescente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v7i3.5471

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000