Comparação entre as Recomendações do American College Sport Medicine para a Realização de Exercício Aeróbico e a Prática Autosselecionada por Mulheres

Flávia Xavier de Andrade Lage, Paulo Roberto dos Santos Amorim, Osvaldo Costa Moreira, Renata Aparecida Rodrigues de Oliveira, João Carlos Bouzas Marins

Resumo


Introdução: É corriqueira a prática de atividade física (AF) de forma autosselecionada por essas pessoas. Objetivo: Estabelecer os padrões de AF autosselecionado por mulheres durante a caminhada, corrida e trote e verificar se atendem às diretrizes do American College Sports Science (ACSM) para sua prática. Materiais e Métodos: Participaram do estudo 80 mulheres, sendo divididas em quatro grupos etários (G1 = 20-29 anos; G2 = 30-39 anos; G3 = 40-49 anos; G4 = 50-59 anos). Na primeira etapa foram realizados os procedimentos antropométricos. A segunda etapa consistiu em avaliar uma sessão de exercício sob intensidade autosselecionada através de um monitor cardíaco e IPE. Resultados: Ao analisar o escore do índice de percepção de esforço (IPE), foi encontrado que 43,8% da amostra esteve dentro da intensidade “vigorosa” e 26,3% “moderada”, ambas estando dentro das recomendações do ACSM. Em relação ao percentual da FC (%FC) média, todos os grupos estiveram de acordo com as diretrizes. Quanto ao tempo total da sessão e frequência semanal, todos os grupos atingiram as recomendações mínimas. Conclusão: A maioria das avaliadas autosselecionou intensidades dentro do recomendado pelo ACSM, quando analisado a %FC média, IPE, tempo de treino e frequência semanal.


Palavras-chave


Frequência cardíaca; Percepção subjetiva do esforço; Exercício aeróbico; Prescrição de exercício; Atividade física.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6459

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000