Perfil neuropsiquiátrico de crianças, adolescentes e jovens adultos com complexo de esclerose tuberosa

Mariana Richartz Schwind, Laís Faria Masulk Cardozo, Sergio Antonio Antoniuk, Ana Paula Almeida de Pereira, Daniele Fajardo Nascimento, Daiane Alex Seccon Azevedo, Nayana Miranda de Freitas Falcão, Isac Bruck

Resumo


Objetivo: avaliar alterações neuropsiquiátricas e avaliar fatores associados a déficit intelectual em pacientes com Complexo de Esclerose Tuberosa (CET).
Métodos: estudo transversal com 20 pacientes com diagnóstico de CET em um centro de neurologia pediátrica, avaliados por entrevista, prontuário, Escalas Wechsler de Inteligência, Escala Childhood Autism Rating Scale e Questionário Child Behavior Checklist /Adult Self Report. Foi realizada análise descritiva para caracterização das variáveis e os testes Mann-Whitney U e Teste de Fisher para comparação de grupo sem e com déficit intelectual.
Resultados: Noventa e cinco por cento dos participantes apresentou epilepsia, 45% déficit intelectual e 25% autismo. Encontraram-se ainda manifestações clínicas de problemas de conduta, ansiedade e personalidade esquiva. Houve relação significativa entre déficit intelectual e as seguintes variáveis: número de medicamentos para controle da epilepsia (p=0,002), uso de benzodiazepínicos associados a anticonvulsivantes no tratamento da epilepsia (p=0,005) e autismo (p=0,008).
Conclusões: Foi encontrada alta prevalência de epilepsia, déficit cognitivo e manifestações psiquiátricas, condizente com descrições da literatura atual. O déficit intelectual mostrou-se associado a um maior número de fármacos no controle de epilepsia e ao autismo.


Palavras-chave


Esclerose Tuberosa; Exame Neurológico; Saúde Mental; Cognição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v5i2.3088

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000