Educação patrimonial: percursos, concepções e apropriações

Carmem Zeli de Vargas Gil, Zita Rosane Possamai

Resumo


Neste texto percorremos um itinerário no tempo abordando as relações entre educação e patrimônio e educação e museus. O viés pedagógico acompanha as práticas dos museus e aquelas vinculadas ao patrimônio, embora possam ser percebidas distinções entre ambas. Enquanto os museus aprofundaram sua missão educativa no tempo, as políticas ligadas ao patrimônio, no Brasil, incorporaram apenas recentemente práticas educativas nas suas ações de preservação dos bens culturais. Nesse último contexto ganhou força a denominada educação patrimonial, surgida no âmbito dos museus e apropriada pela agência federal de gestão do patrimônio brasileiro e pelas instituições educacionais. O objetivo é compreender as apropriação e invenções relacionados às representações e às práticas concernentes à memória e aos bens culturais, seja pelos museus e órgãos de gestão do patrimônio, seja por programas e projetos na educação básica, de modo a inspirar os que refletem e atuam em torno do tema da Educação Patrimonial.


Palavras-chave


Educação Patrimonial; Museu; Escola; IPHAN; Educação em museus

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1874

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000