“A mulher afortunada”, de Donaldo Schüler: solidão, individuação, sensibilidade e escrita-de-si.

Lúcia Regina Lucas da Rosa, Nádia Maria Weber Santos

Resumo


Este artigo trata da novela “A Mulher afortunada” de Donaldo Schüler, escrita há 30 anos, sob os pontos de vista da Literatura, História Cultural e Psicologia Analítica. Ao apresentarmos o enredo literário, descortinamos elementos relativos a sensibilidades de uma mulher gaúcha que, em seu tempo e de seu jeito, questiona sua vida, seu casamento e seu entorno, deixando registrado na escrita intimista a busca de si mesma.

Palavras-chave: Donaldo Schüler; Literatura gaúcha; História Cultural; Psicologia Analítica; sensibilidades.

“A Mulher Afortunada” by Donaldo Schüler: solitude, individuation, sensitivity and self-writings

Abstract

This paper discusses the novel "A Mulher Afortunada" by Donaldo Schüler, written 30 years ago, under the viewpoints of Literature, Cultural History and Analytical Psychology. In presenting the literary plot, we reveal details of the sensitivities of a woman who, in her own time and in her own way, questions her life, her marriage and her surroundings, recording the search of herself in an intimate writing.

Keywords: Donaldo Schüler; Gaucho Literature; Cultural History; Analytical Psychology; sensitivities.


Palavras-chave


Donaldo Schüler; Literatura gaúcha; História Cultural; Psicologia Analítica; sensibilidades

Texto completo:

EM PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/365

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000