O turismo pedagógico rural em Joinville: proteção do patrimônio cultural?

Gilmar Nilsen, Ilanil Coelho, Felipe Borborema Cunha Lima

Resumo


O artigo visa discutir se o Projeto Viva Ciranda (PVC) em Joinville (SC), que é caracterizado pelo poder público como um projeto de turismo pedagógico no espaço rural, ao mobilizar o patrimônio cultural dos agricultores para incluí-lo na dinâmica de ensino e aprendizagem das crianças que frequentam as escolas de educação básica da região, pode contribuir para a proteção do patrimônio cultural do meio rural joinvilense. Primeiro, com o objetivo de fornecer subsídios para se compreender o turismo pedagógico em espaço rural, fazemos uma discussão sobre a emergência do turismo no espaço rural no Brasil e as características do turismo pedagógico em espaço rural. Em seguida, problematizamos a noção de patrimônio cultural no espaço rural. Por fim, a partir daquilo que foi observado nas visitas dos grupos de alunos, procuramos refletir sobre o caráter pedagógico da experiência oferecida pelo PVC relacionando aos objetivos, procuramos verificar se (e como) o patrimônio rural é mobilizado para a aprendizagem e como isso pode contribuir para sua proteção. As metodologias utilizadas foram a pesquisa bibliográfica e documental, observações de campo, onde registrou-se informações em um caderno de campo, e história oral. Por fim verificou-se que visitas de grupos de alunos às propriedades pedagógicas desvinculadas da dinâmica de ensino-aprendizagem não se efetivam como um modelo de turismo pedagógico. Além disso, que as propriedades que compõem o projeto contribuem de forma diferenciada para a proteção do patrimônio rural.


Palavras-chave


Patrimônio; Turismo; Projeto Viva Ciranda

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/mouseion.v0i33.5271

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-7207

Universidade La Salle - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000