Análise da maturidade de práticas de incubação de base tecnológica em Institutos Federais do Brasil

Márcio Luís Góes de Oliveira, Claudio Márcio Campos de Mendonça

Resumo


Esta pesquisa tem como foco um dos ambientes estratégicos para o fortalecimento dos micro e pequenos empreendimentos: as incubadoras de empresas de base tecnológica. Desta maneira, o presente estudo possui como objetivo analisar o grau de maturidade das incubadoras de base tecnológica dos Institutos Federais (IFs). Foi desenvolvida uma pesquisa exploratória e descritiva, utilizando como procedimento a análise de casos múltiplos, tomando-se como norteador o estudo das oito vertentes do grau de maturidade de incubadoras desenvolvido pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Das dez incubadoras dos IFs associadas à ANPROTEC, nove responderam à pesquisa. Observou-se que as incubadoras dos IFs obtiveram uma avaliação melhor que as analisadas pelo CERTI em seis vertentes, a saber: Rede de Parceiros, Serviços de Desenvolvimento Empresarial, Acompanhamento da Evolução das Incubadas, Posicionamento Regional, Atração de Empreendimentos e Governança. Enquanto que as incubadoras do estudo CERTI obtiveram índice maior nas vertentes Modelo de Sustentabilidade e Gestão. Igualmente, observou-se que ambas apresentaram como vertente de menor pontuação a relativa aos seus modelos de sustentabilidade. Tal fato justifica-se, pois em ambos os casos a maioria das incubadoras informaram possuir grande dependência dos recursos das mantenedoras.


Palavras-chave


Incubadoras; Base tecnológica; Maturidade de Incubadoras; Institutos Federais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v10i3.8611

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000