Homem que é homem: condicionantes dos cuidados da saúde masculina à luz de marketing social

Joice dos Santos Alves, Bruno Faustino da Silva, Stephanie Ingrid Souza Barboza

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a intenção dos homens em aderir práticas positivas à saúde a partir da perspectiva do marketing social. Para isso, foi adotada uma perspectiva quantitativa para operacionalização dos procedimentos metodológicos. Sendo assim, foram adaptadas 16 questões a partir de escalas de concordância de 10 pontos, dando origem aos seguintes construtos abordados: tensão, relacionamentos interpessoais, masculinidade, estado de saúde e campanhas de marketing social. Os dados foram coletados presencialmente e através do Google Forms, tendo pessoas do gênero masculino como público-alvo. No total, após os procedimentos estatísticos iniciais, foram coletados 335 questionários. Os principais resultados demonstram as variáveis explicativas do modelo foram ‘Relacionamentos Interpessoais’, ‘Masculinidade’ e ‘Estado de Saúde’, indicando que estes fatores são fundamentais para que os programas de marketing social influenciem de forma eficiente as decisões dos homens quanto às práticas preventivas de saúde.


Palavras-chave


Marketing Social; Saúde; Homens.

Texto completo:

PDF

Referências


.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v11i1.9021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000