Desenvolvimento sustentável das cidades: entropia nos indicadores e o ranking das capitais e regiões brasileiras

Lucas Benedito Gomes Rocha Ferreira, Alice Carolina Ames, Adriana Kroenke, Nelson Hein

Resumo


O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades (IDSC) acompanha a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos países membros da Organização das Nações Unidas. Nesse contexto, este estudo analisa os pesos dos ODS para determinar o ranking das capitais e regiões brasileiras por meio da Entropia Informacional. Trata-se de uma pesquisa quantitativa com uma amostra de 27 capitais, com dados de 2019 e obtidos do IDSC. Os resultados apontam que o ODS 15 (vida terrestre) foi o objetivo com maior peso e relevância informacional (54,54%). Por outro lado, o ODS 7 (energia limpa e acessível) foi o indicador com menor peso (0,01%). Quanto as capitais, Manaus (70,94), Palmas (54,77) e São Paulo (50,94) se destacam com os maiores desempenhos quanto a implementação dos ODS, enquanto Teresina (16,67), Macapá (15,12) e São Luís (13,76) apresentam os menores valores. Em relação as regiões, o Sul evidenciou a melhor pontuação média (43,13) e o Centro Oeste deteve o menor desempenho médio (24,98). O estudo contribui por apresentar direcionamentos sobre o apoio a decisão multicritério em ODS, os quais podem servir de base para o desenvolvimento de projetos de governança nessas cidades.


Palavras-chave


Desenvolvimento sustentável das cidades; Capitais brasileiras; Entropia.

Texto completo:

PDF

Referências


.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/desenv.v11i2.9880

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2316-5537

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000