Direito à democracia: uma releitura a partir dos movimentos de protesto de 2011

Mateus Barbosa Gomes Abreu

Resumo


É inegável que o advento da globalização, especialmente nas últimas décadas do século XX, implicou em diversas transformações em todos os Estados, em maior ou menor grau, envolvendo, inclusive, a política. Dentre as principais mutações destaca-se o quadro de porosidade entre as fronteiras, especialmente com o advento das tecnologias informáticas e da internet, gerando, assim a necessidade de reconstrução da ideia de soberania. Neste sentido, a própria democracia se vê exercitada através de novos instrumentos, como no caso do Movimento dos Indignados e dos demais movimentos que tomaram as ruas no ano de 2011, influenciados pela “Primavera Árabe” e em oposição ao presente modelo de globalização. Assim, diante da complexidade da sociedade moderna e das particularidades dos Estados, é possível a existência de um direito à democracia?

Palavras-chave


Globalização; Direito; Democracia; Indignados; Primavera Árabe

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1122

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista REDES - ISSN 2318-8081

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Canoas/RS Cep: 92.010-000.

Prédio 6.


Indexadores/Catálogo


DiadorimLatindexDialnet
BASE