Pesquisando, adquirindo e consumindo produtos da pós-modernidade: judicialização, neojulgadores e self-service normativo

Raphael de Souza Almeida Santos

Resumo


Diante de um contexto Pós-Moderno, torna-se necessária uma reflexão sobre a atuação do Poder Judiciário numa sociedade marcada por pretensões imediatistas, aonde o aspecto utilitarista das decisões judiciais vem ganhando a simpatia do jurisdicionado quando da satisfatividade de seus interesses. Ao restarem esboçados os riscos provenientes dessa prática, é que poderá se vislumbrar a importância da tradição da dogmática jurídica numa época marcada pela insegurança social

Palavras-chave


Pós-Modernidade; Judicialização; Neojulgadores; Pragmatismo; Decisionismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/1426

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista REDES - ISSN 2318-8081

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Canoas/RS Cep: 92.010-000.

Prédio 6.


Indexadores


DiadorimDOAJLatindexDialnet
Google Academicos
CiteFactorOCLCCrossrefPeriódicos
BASESumários