Um repensar ético sobre a sustentabilidade à luz da ecologia profunda

Tatiana Mareto Silva, Aloísio Krohling

Resumo


O presente estudo teve como objetivo central analisar o conceito de sustentabilidade à luz da Ecologia Profunda e da proposta da racionalidade ambiental de Enrique Leff, buscando um repensar ético sobre a relação do ser humano com a Natureza. Para tanto, escolhemos o método múltiplo dialético para a análise do diálogo entre a filosofia da Ecologia Profunda a racionalidade ambiental de Leff para a desconstrução da racionalidade econômica. Na perspectiva da crise ambiental vivenciada com maior ênfase no Século XXI, o ser humano vem buscando cada vez mais realizar práticas sustentáveis que pautem o desenvolvimento socioeconômico, sem, no entanto, obter os resultados esperados - a preservação do planeta. O estudo concluiu que a Ecologia Profunda pode sustentar teoricamente a racionalidade ambiental necessária para a ruptura com o modelo econômico vigente, que impossibilita a materialização de qualquer ação sustentável não voltada para interesses puramente mercadológicos, e viabilizar a construção de um novo modelo de sustentabilidade que efetivamente garanta a sobrevivência terrena.

Palavras-chave


Sustentabilidade; Meio Ambiente; Ecologia Profunda; Racionalidade Ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/redes.v7i1.4301

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista REDES - ISSN 2318-8081

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Canoas/RS Cep: 92.010-000.

Prédio 6.


Indexadores


DiadorimDOAJLatindexDialnet
Google Academicos
CiteFactorOCLCCrossrefPeriódicos
BASESumários