A Percepção das Práticas de Acolhimento aos Familiares em Hospital de Pronto-Socorro Sob Perspectiva da Equipe Multidisciplinar

Paula Rita Baptista Costa, Prisla Ucker Calvetti

Resumo


Este artigo busca compreender a percepção dos profissionais referente às práticas de acolhimento em Hospital de Pronto-socorro. Procurou-se discorrer acerca de características sobre humanização, buscando compreender a percepção do cuidado destes profissionais. Entende-se que todas as pessoas que chegam a um serviço de saúde devem ter sua necessidade reconhecida, bem como obter uma resposta imediata à sua situação, ainda que esta venha na forma de orientação. Esta pesquisa tem por objetivo a compreensão de fatores que contribuem para perpetuação de falhas no sistema de acolhimento com relação às percepções dos multiprofissionais de saúde sobre os processos de acolhimento aos familiares em Hospital de Pronto-socorro da região metropolitana de Porto Alegre. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa realizada mediante entrevista com 15 profissionais. Os dados foram desenvolvidos conforme a técnica de análise de conteúdo de Minayo, as categorias encontradas foram humanização, acolhimento, relações familiares. Os resultados apontam que os profissionais precisam reconhecer o acolhimento como um instrumento para reestruturar e redefinir a atenção em saúde aos familiares em Hospital de Pronto-socorro.


Palavras-chave


Humanização; Acolhimento; Família; Profissionais; Hospital.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/2317-8582.16.31

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000