Intervenções não farmacológicas no controle da dor em cuidados intensivos neonatais

Charlene Garcia Pires, Clarissa Bohrer da Silva, Déborah Bulegon Mello, Joséli do Nascimento Pinto

Resumo


Objetivo: identificar as evidências disponíveis acerca das intervenções de enfermagem desenvolvidas frente à dor aguda em neonatos. Metodologia: Revisão integrativa desenvolvida em junho de 2014 nas bases de dados LILACS, PUBMED, SCOPUS e na plataforma Web of Science com os descritores “Dor”; “Neonato” e “Cuidados de enfermagem”, a qual buscou toda a produção oriunda das bases, totalizando 33 estudos. Resultados e Discussão: Evidenciaram-se as intervenções: administração de glicose ou sacarose e a sucção não nutritiva; posicionamento adequado, contenção de forma confortável, acalento e aconchego; contato pele-a-pele, o toque e a manipulação mínima; sucção nutritiva; método Mãe Canguru; redução de estímulos ambientais; conversa ou vocalizações suaves; musicoterapia e/ou massagem; aplicação de calor/frio; evitar o uso acentuado de fragrâncias; envolvimento familiar e colaboração entre enfermeiros e médicos. Conclusão: a produção do conhecimento acerca das intervenções não farmacológicas para o alívio da dor em neonatos é escassa.


Palavras-chave


Dor; Cuidados de Enfermagem; Neonato.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v7i2.3666

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000