Associação entre bruxismo e a qualidade do sono em policiais militares

Regis Reche, Nidea Rita Michels Dick, Joséli do Nascimento Pinto, Maximiliano Schunke Gomes

Resumo


O bruxismo é uma parafunção do sistema estomatognático, de etiologia multifatorial e alta prevalência, com consequências negativas para a saúde bucal. Objetivo: avaliar a associação do bruxismo  com a qualidade do sono bem como a associação entre covariáveis odontológicas (desgastes dentários excessivos, maloclusões e perda dentária) com a qualidade do sono entre um grupo de policiais militares da Brigada Militar (BM).Metodologia: estudo clinico com delineamento observacional transicional. Resultados: As prevalências de bruxismo clínico e qualidade do sono ruim foram de 47,8% e 52,2%, respectivamente. Os modelos de regressão bivariados demonstraram que a presença de desgastes dentários excessivos (p=0,83), maloclusões (p=0,54), perda dentária (p=0,45), bruxismo autorrelatado (p=0,09) e bruxismo clínico (p=0,83) não estiveram associados com a qualidade do sono entre os participantes. Entre todas as covariáveis odontológicas analisadas, apenas a frequência de escovação <2x/dia (RP=2,00; IC 95%=1,32-3,04) esteve associada à pior qualidade do sono (p=0,001). Foi observada uma correlação significativa entre bruxismo clínico e bruxismo autorrelatado (r=0,58; p=0,004). Conclusão: que o bruxismo clínico não esteve associado com a qualidade do sono, e os indivíduos que apresentaram bruxismo autorrelatado demonstraram uma tendência - ainda que estatisticamente não-significativa - de apresentar uma pior qualidade do sono.

 

 


Palavras-chave


Bruxismo; Estresse ; sono;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v6i1.3923

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000