A prática da psicologia em um centro de atenção psicossocial: um relato de experiência

Paulo de Tarso Xavier Sousa Junior, Kalina Galvão Cavalcante de Araújo, Andressa Viana Macêdo, Francisca Izabel Alves da Silva, Juanne Maria Moraes Alves, Alda Maria Ribeiro Alves

Resumo


A saúde mental pode ser definida como um equilíbrio cognitivo-emocional dos sujeitos. O movimento da Reforma Psiquiátrica trouxe a possibilidade de novas formas de intervenções em saúde mental a sujeitos com algum tipo de patologia psíquica. Dessa forma, surgiram os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Esse artigo refere-se a um relato de experiência desenvolvido em uma prática da psicologia em um CAPS. A presente pesquisa teve como objetivos identificar quais mudanças a reforma psiquiátrica trouxe para a prática psicológica e compreender o papel do psicólogo no CAPS da cidade de Teresina-PI. O método para este relato baseou-se em estudos teóricos, documentos oficiais, observação participante e experiência pessoal para relatar a cronologia do planejamento e desenvolvimento das ações que foram realizadas na unidade. Os resultados possibilitaram compreender a atuação do psicólogo diante das atividades realizadas na instituição, como oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, matriciamentos, passeios em grupo e triagens, compreendendo as competências e habilidades teóricas e técnicas necessárias para o desempenho ético e eficaz da profissão, com base nas mudanças ofertadas perante a reforma psiquiátrica. Conclui-se que as novas práticas implantadas na rede de saúde mental ofertam em um maior cuidado e uma autonomia dos usuários, possibilitando o protagonismo diante de suas vivências.


Palavras-chave


Prática Psicológica; Saúde Mental; Reforma Psiquiátrica; CAPS; Apoio Matricial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v7i2.4720

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000