Educação alimentar e nutricional para adolescentes: O protagonismo como estratégia para práticas alimentares saudáveis

Renata Silva de Ávila, Daiane Vogel do Carmo Pansera, Natasha Zanetti Previdente, Taniele da Silva Rossarolla, Vanessa Backes

Resumo


Introdução: Considerando a escola e a família como fortes influências no comportamento alimentar do adolescente, ressalta-se a importância de atividades educativas que conduzam à prática alimentar adequada incentivando escolhas convenientes à saúde. Objetivo: Promover a autonomia nas escolhas alimentares a partir da reflexão dos benefícios que a alimentação saudável pode causar. Metodologia: Inspirada no Arco de Maguerez, a intervenção consistiu em cinco encontros realizados em uma escola do Vale dos Sinos. As atividades foram ministradas por alunas do curso de nutrição por meio de aulas expositivas e dialogadas. Foram utilizados cartazes, vídeo e atividades de recorte e colagem como material de apoio pedagógico. Dentre os temas abordados estão os Dez passos para uma alimentação saudável e o impacto da alimentação para células do organismo humano. Resultados: No decorrer das intervenções, foi possível constatar que na medida em que os adolescentes se apropriavam dos conteúdos abordados, passaram a exercer a autonomia de suas escolhas, refletindo positivamente nos seus comportamentos alimentares. Conclusão: Destacou-se o protagonismo como ferramenta fundamental para a autonomia do adolescente em fazer escolhas alimentares mais saudáveis, favorecendo a promoção da saúde e a qualidade de vida.


Palavras-chave


Educação Alimentar e Nutricional; Adolescência; Autonomia Alimentar; Protagonismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v7i3.5053

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000