O impacto do uso dos agrotóxicos na saúde pública: revisão de literatura

Simone Domingues Garcia, Taynah Ivanir da Costa de Lara

Resumo


O uso extensivo de agrotóxicos têm sido cada vez mais associado a problemas de saúde na população, sendo fundamental maiores estudos referentes ao tema. Objetivo: identificar a produção teórica referente aos impactos dos agrotóxicos na saúde pública, por meio da revisão integrativa nas bases de dados Biblioteca Virtual da Saúde e SciElo. Materiais e métodos: utilizou-se a revisão integrativa de literatura. Resultados: Observou-se que em regiões com utilização de agrotóxicos em larga escala a população apresentou maiores taxas de alterações auditivas, problemas gestacionais, doenças neurológicas, neoplasias e intoxicações agudas. Além disso, observou-se também problemas no cenário ambiental, como detrimento dos recursos hídricos para consumo humano e contaminação das águas. Conclusão: Com isso, torna-se necessário maiores investimentos em ações de controle e monitoramento para a utilização dos agrotóxicos, além de ampliar os estudos para que ocorra maior conhecimento da população sobre o tema.


Palavras-chave


agrotóxicos; saúde do trabalhador

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Lei nº 6.455 de 25 de Janeiro de 1993. Dispõe sobre o controle da produção, da comercialização, do uso, do consumo, do transporte e armazenamento de agrotóxicos, seus componentes e afins no território do Estado da Bahia e dá outras providências. Governo do Estado da Bahia 1993; 25 jan.

Carneiro FF, Pignati W, Rigotto RM, et al. Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Parte 2 – Saúde, ambiente e sustentabilidade. Rio de Janeiro: ABRASCO, 2015. Disponível em: aao.org.br/aao/pdfs/publicacoes/Dossie_Abrasco_01.pdf.

Lopes CVA, Albuquerque GSC. Agrotóxicos e seus impactos na saúde humana e ambiental: uma revisão sistemática. Saúde Debate 2018; 42: 518-534.

INCA. Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva. (2015). Posicionamento do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva acerca dos agrotóxicos. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/comunicacao/posicionamento_do_inca_sobre_os_agrotoxicos_06_abr_15.pdf.

Descritores em Ciências da Saúde: DeCS [homepage na internet]. [acesso em 25 jul 2018]. Disponível em: http://decs.bvsalud.org.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008 out-dez;17(4):758-64.

Lopes ALM, Fracolli LA. Revisão sistemática de literatura e metassíntese qualitativa: considerações sobre sua aplicação na pesquisa em enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008 out-dez; 17(4):771-8.

Aquino EML, Menezes GMS, Marinho LFB. Mulher, saúde e trabalho no Brasil: desafios para um novo agir. Caderno de Saúde Pública 1995. 11: 281-290.

Referências da revisão

I. Hoshino ACH, Ferreira HP, Taguchi CK, Tomita S, Miranda MF. Estudo da ototoxicidade em trabalhadores expostos a organofosforados. Rev Bras Otorrinolaringol 2008 nov-dez;74(6):912–8.

II. Kós MI, Hoshino AC, Asmus CIF, Mendonça R, Meyer A. Efeitos da exposição a agrotóxicos sobre o sistema auditivo periférico e central: uma revisão sistemática. Cad Saúde Pública 2013 ago;29(8):1491–506.

III. Sena TRR, Vargas MM, Oliveira CCC. Saúde auditiva e qualidade de vida em trabalhadores expostos a agrotóxicos. Ciênc Saúde Colet 2013;18(6):1753–61.

IV. Cremonese C, Freire C, Meyer A, Koifman S. Exposição a agrotóxicos e eventos adversos na gravidez no Sul do Brasil, 1996-2000. Cad. Saúde Pública 2012 jul;28(7):1263–72.

V. Dutra LS, Ferreira AP. Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil. Saúde Debate 2017 jun;41(spe):241–53.

VI. Souza A, Medeiros AR, Souza AC, Wink M, Siqueira IR, Ferreira MBC, Fernandes L, Hidalgo MPL, Torres ILS. Avaliação do impacto da exposição a agrotóxicos sobre a saúde de população rural: Vale do Taquari (RS, Brasil). Ciênc. Saúde Colet 2011;16(8):3519–28.

VII. Silva EF, Paniz VMV, Laste G, Torres ILS. Prevalência de morbidades e sintomas em idosos: um estudo comparativo entre zonas rural e urbana. Ciênc. Saúde Colet. 2013;18(4):1029–40.

VIII. Azevedo MFA, Meyer A. Tremor essencial em guardas de endemias expostos a agrotóxicos: estudo caso-controle. Cad Saúde Pública 2017;33(8):1–12.

IX. Jobim PFC, Nunes LN, Giugliani R, Cruz IBM. Existe uma associação entre mortalidade por câncer e uso de agrotóxicos? Uma contribuição ao debate. Ciênc. Saúde Colet. 2010;15(1):277–88.

X. Faria NMX, Rosa JAR, Facchini LA. Intoxicações por agrotóxicos entre trabalhadores rurais de fruticultura, Bento Gonçalves, RS. Rev Saúde Pública 2009;43(2):335–44.

XI. Gonçalves GMS, Gurgel IGD, Costa AM, Almeida LR, Lima TFP, Silva E. Uso de agrotóxicos e a relação com a saúde na etnia Xukuru do Ororubá, Pernambuco, Brasil. Saúde Soc 2012;21(4):1001–12.

XII. Neves PDM, Bellini M. Intoxicações por agrotóxicos na mesorregião norte central paranaense, Brasil - 2002 a 2011. Ciênc Saúde Colet 2013;18(11):3147–56.

XIII. Santana VS, Moura MCP, Nogueira FFE. Mortalidade por intoxicação ocupacional relacionada a agrotóxicos, 2000-2009, Brasil. Rev Saúde Pública 2013;47(3):598–606.

XIV. Pignati W, Oliveira NP, Silva AMC. Vigilância aos agrotóxicos: quantificação do uso e previsão de impactos na saúde-trabalho-ambiente para os municípios brasileiros. Ciênc Saúde Colet 2014;19(12):4669–678.

XV. Araújo IMM, Oliveira ÂGRC. Agronegócio e agrotóxicos: impactos à saúde dos trabalhadores agrícolas no nordeste brasileiro. Trab. Educ. Saúde 2017 jan-abr; 15(1):117–29.

XVI. Savi EP, Sakae TM, Candemil R, Sakae DY, Valerim K, Remor T. Sintomas associados à exposição aos agrotóxicos entre rizicultores em uma cidade no sul de Santa Catarina. Arq Catarin. Med. 2010;39(1):17–23.

XVII. Porto MF, Soares WL. Modelo de desenvolvimento, agrotóxicos e saúde: um panorama da realidade agrícola brasileira e propostas para uma agenda de pesquisa inovadora. Rev. Bras. Saúde Ocup. 2012;37(125):17–31.

XVIII. Silva TPP, Moreira JC, Peres F. Serão os carrapaticidas agrotóxicos? Implicações na saúde e na percepção de riscos de trabalhadores da pecuária leiteira. Ciênc Saúde Colet, 2012;17(2):311–25.

XIX. Santos VCF, Ruiz ENF, Riquinho DL, Mesquita MO. Saúde e ambiente nas políticas públicas em municípios que cultivam tabaco no sul do Brasil. Rev. Gaucha Enferm. 2015;36(spe):215-23.

XX. Ferreira MJM, Viana Jr MM. A expansão do agronegócio no semiárido cearense e suas implicações para a saúde, o trabalho e o ambiente. Interface Comunic. Saúde Educ. 2016;20(58):649–60.

XXI. Ferreira MJM, Viana Jr MM, Pontes AGV, Rigotto RM, Gadelha D. Gestão e uso dos recursos hídricos e a expansão do agronegócio: água para quê e para quem? Ciênc Saúde Colet. 2016;21(3):743–52.

XXII. Abreu RM, Tavares FG. Panorama do uso de agrotóxicos na Bahia: desafios para a vigilância à saúde. Rev Baiana Saúde Pública 2016 abr-jun;40(S2):91–113.




DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v8i1.6087

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000