Associação entre as variáveis individuais e ambientais do contexto escolar com a aptidão cardiorrespiratória de adolescentes

Júlio Melo, Augusto Pedretti, Anelise Reis Gaya, Adroaldo Gaya

Resumo


Objetivo: O objetivo do presente estudo foi identificar as associações das variáveis individuais e ambientais do contexto escolar com a aptidão cardiorrespiratória de adolescentes. Métodos: Estudo do tipo associativo, com abordagem quantitativa e corte transversal. Foi selecionada uma amostra de escolares do ensino médio da zona sul de Porto Alegre/RS. Foi avaliada a aptidão cardiorrespiratória, um conjunto de variáveis sobre o comportamento ativo e práticas esportivas (variáveis individuais) e a quantidade e qualidade da estrutura física da escola. Foram realizadas estatísticas descritivas, de variância e de associação. Para todas as análises se levou em consideração um nível de significância de 5%. Resultados: Fizeram parte da amostra 236 adolescentes (38,1 % meninas). Os resultados indicaram um baixo desempenho no teste de corrida/caminhada de seis minutos em ambos os sexos. A análise de associação mostrou que a variável categórica sexo, participação na educação física, atividade física fora da escola e ter quadra poliesportiva na escola se associaram com a aptidão cardiorrespiratória (contínua). Conclusão: O presente estudo evidencia baixos níveis de aptidão cardiorrespiratória dos jovens, sugerindo a importância da aula de educação física no ensino médio, da estrutura da escola e da pratica regular de atividade física nos tempos livres como importantes preditores à saúde.

Palavras-chave


Meio Ambiente Construído; Aptidão Física; Atividade Motora; Educação Física e Treinamento; Adolescente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6224

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000