Avaliação da Introdução Alimentar de Crianças Assistidas por uma Unidade de Atenção Primária à Saúde de Fortaleza, Ceará.

Paula Rebouças Brandão, Francisca Rosana Moreira de Souza Gomes, Tatiana Uchôa Passos

Resumo


Introdução: A introdução alimentar realizada de forma adequada influencia o estado nutricional nos primeiros anos de vida e em uma melhor qualidade de vida. Objetivo: Esse trabalho teve como objetivo avaliar a introdução alimentar de crianças menores de dois anos. Métodos: A pesquisa aconteceu em uma Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) de Fortaleza, Ceará, e foi baseada em um formulário inspirado nos dez passos para alimentação saudável, com perguntas sobre hábitos alimentares e sobre a situação sócio econômica para os pais ou responsáveis da criança. Os achados foram apresentados sob a forma de percentuais, médias, desvio padrão e, para melhor entendimento da amostra estudada, os valores também foram organizados e apresentados em quartis. Resultados: Foram avaliadas 70 crianças, as quais tiveram tempo médio de aleitamento materno exclusivo de 4,0 ±3,0 meses, estando a maioria delas localizadas no 3º quartil. Os primeiros alimentos ofertados às crianças, além do leite materno, foram as frutas com 24,3% e em segundo as fórmulas infantis com 18,6%, seguidas pela sopa de legumes 7,1% e sucos 5,7%. Conclusão: Além da introdução alimentar precoce foram identificados diversos erros alimentares tais como a consistência e a oferta de doces e guloseimas, sugerindo a necessidade de acompanhamento nutricional.


Palavras-chave


Alimentação; Crianças; Nutrição Infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18316/sdh.v9i1.6343

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2317-8582

UNILASALLE - Av. Victor Barreto, 2288 Centro Canoas/RS Cep: 92.010-000